Sagrado Coração de Jesus

scj

Margarida Maria Alacoque nasceu na França, em 1647. Teve uma infância bastante sofrida, pois, após a morte do pai (notário), foi tratada duramente pelos familiares do tio. Sentiu o chamado à vida religiosa, mas os divertimentos da juventude a distraiam. Aos vinte e quatro anos entrou para o mosteiro da Visitação de Santa Maria de Paray-le-Monial, onde recebera a primeira comunhão aos nove anos. Em 1672, apesar de sentir-se incapaz para a vida que as Irmãs levavam, foi encorajada pelo Senhor a fazer a profissão religiosa.

Após o Corpus Christi de 1675 ela disse ao Senhor em frente ao Sacrário: “Vós me concedestes tantas graças, e eu quereria retribuir-vos amor com amor.” Cristo apareceu mostrando seu coração rodeado de espinhos, com uma chama e o sinal da ferida da lança, dizendo-lhe: “Eis aqui o coração que tanto amou os homens e que da maior parte deles recebe só ingratidão”. Após várias revelações tornou-se apostola do Sagrado Coração de Jesus. Foi incompreendida até encontrar o padre Cláudio de La Colombière, superior dos Jesuítas de Paray, que a apoiou como diretor espiritual e na publicação dos pedidos de Jesus.

Sofreu também quando profetizou, a pedido do Senhor, contra a própria comunidade. Mas, em 1684, uma superiora amiga escolheu-a como sua assistente e mestra de noviças. A festa do Sagrado Coração foi celebrada no mosteiro pela primeira vez em 21 de junho de 1686. Passou aos mosteiros da Visitação e difundiu-se na Igreja. Especialmente os congressos eucarísticos a expandiram para vários países. Margarida morreu com quarenta e quatro anos em seu mosteiro, em 1690.

Escreveu numa carta: “Esse divino coração é o abismo de humildade contra nossa insensatez, é o abismo de misericórdia para os miseráveis, o abismo de amor no qual deve ser mergulhada nossa indigência”. Reconhecida a santidade de Margarida em 1920, Pio XI estendeu seu culto a toda a Igreja em 1929, retomando as fontes bíblicas. Leão XIII consagrou o mundo ao Coração de Jesus e Pio XII reconheceu e propagou seu desenvolvimento nos tempos modernos.

Pe. Isaltino Dias
isaltinodias@hotmail.com

Links úteis

Outros Links